Cidade da Nasaré

 
Viagens de Fim-de-Semana.
 
Como o dinheiro é escasso, não fui viajar para o estrageiro este ano, mas Portugal tem muito de bonito para se ver ,então tenho feito os meus passeios de de fim de semana  a várias Cidades ,que embora já conheça ,mas como jã há muito que não visito estes lugares maravilhos, é sempre com um prazer muito grande que espraio a vista sobre as paisagens do meu País e das suas Cidades.
Desta vez fui a Nazaré.Convido os meus Amigos a visitar o Album que hoje publiqquei.
Acrescento sobre a lenda de Nazaré ,ja muito conhecida em Portugal, mas talvez no estrageiro e nas camadas mais jovens não seja ainda assim tão conhecida.
 

Dom Fuas Roupinho foi um nobre português do século XII.

O nome deste cavaleiro, possivelmente um Templário, está ligado ao processo de Reconquista cristã da Península Ibérica, sob o comando do primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques . Em reconhecimento pelos serviços prestados, o soberano nomeou-o alcaide-mor de Porto de Mós.

O seu nome também se destaca por ser o primeiro comandante naval português conhecido, e como tal, ser o responsável pela primeira vitória da Marinha Portuguesa, ao largo do cabo Espichel, contra uma esquadra Muçulmana.

Camões refere D. Fuas Roupinho em Os Lusíadas.

A faceta mais conhecida deste cavaleiro é a de milagrado por nossa Senhora da Nazaré, no episódio conhecido por Lenda da Nazaré.

«In GOOGLE»

Conta a Lenda da Nazaré que na manhã de 14 de Setembro de 1182, D. Fuas Roupinho, alcaide do castelo de Porto de Mós, caçava nas suas terras do litoral quando avistou um veado, e o começou a perseguir. De súbito, ficou tudo encoberto por um denso nevoeiro que se levantava do mar. O veado (na versão popular, uma materialização do demónio) dirigiu-se para uma falésia. D. Fuas, no meio do nevoeiro, isolou-se dos seus companheiros

Quando o cavaleiro se deu conta de estar no topo da falésia, à beira do precipício, em perigo de morte, reconheceu o local. Estava mesmo ao lado de uma gruta na qual se venerava uma imagem de nossa Senhora a amamentar o Menino e então rogou, num grito desesperado, à Virgem Maria: Senhora, Valei-me!

Imediata e milagrosamente o cavalo estacou fincando as patas no bico rochoso suspenso sobre o vazio, o Bico do Milagre, salvando-se assim o cavaleiro e a sua montada da morte certa que adviria de uma queda

In WIKIPÉDIA»
Esta entrada foi publicada em Viagens. ligação permanente.

Uma resposta a Cidade da Nasaré

  1. fernanda tiago r. diz:

    toninho v.c. está muito bem na foto, alias todas fotos estão lindas e v.c. senpre gentil obrigado pela mensagem pelo dia na mulher

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s